quarta-feira, 23 de março de 2011

Paro e penso

Adicionar legenda


Paro e penso....
Se devo, não faço
Se não posso,  então acho que devo...
Perplexa por alguns segundos,
Que logo parecem uma eternidade
Gasto todo o tempo do mundo, atrás de uma única verdade.
Se você me pertence, então à ti devo lealdade.
Se tu não me pertence, logo penso que o amor nunca foi de verdade.
Se é que foi amor, ou apenas um delírio 
Um capricho do coração, um martírio.
Para me purificar e fazer eu sentir outra vez,
Aquilo que jurava ser pura insensatez.
Mas a verdade, é...
Não importa o quanto eu pense, é...
Verdade que te quero por...
Toda a eternidade, de mentira ou verdade,
Não sei se devo, não sei se fico,
Não sei se esqueço, não sei se tento,
Não sei se meu amor é de mentira
Ou se o nosso amor é de verdade,
Nem sei se tudo isso é parte da realidade.
Só sei que se fores meu, a ti te devo lealdade.



Gabriela Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário